Queridos amigos, não consigo acreditar, mas acabo de ser condenado. O motivo é porque eu fiz uma pergunta sobre os marroquinos. Enquanto antes de ontem, um sem número de candidatos a asilo marroquinos aterrorizavam ônibus em Emmen e sequer tiveram que pagar uma multa, um político que faz uma pergunta acerca de menos marroquinos é condenado.

A Holanda está doente. Eu tenho um recado para os juízes que me condenaram: vocês restringiram a liberdade de expressão de milhões de holandeses, consequentemente condenando a todos. Ninguém confia mais em vocês. Mas felizmente, a verdade e a liberdade são mais fortes do que vocês. E eu também o sou.

Eu jamais ficarei em silêncio. Vocês não terão condições de me conter. Além disso vocês também estão equivocados. Os marroquinos não são uma raça e aqueles que os criticam não são racistas. Eu não sou racista, tampouco o são os meus eleitores. Esta condenação prova que os juízes estão completamente fora da realidade.

Eu também tenho um recado para o Primeiro Ministro Rutte e para o restante da elite multicultural: vocês não vão conseguir me silenciar e derrotar o PVV. O apoio ao Partido da Liberdade está mais forte do que nunca e continua aumentando a cada dia. Os holandeses querem o seu país de volta e valorizam a sua liberdade. Não será possível colocar o gênio da mudança positiva de volta na garrafa.

E para aqueles que estão em casa eu digo: a liberdade de expressão é o nosso orgulho. E continuará sendo assim. Durante séculos nós holandeses falamos a verdade nua e crua. A liberdade de expressão é o nosso bem mais importante. Nós nunca os deixaremos tirarem de nós a liberdade de expressão. Porque a chama da liberdade queima dentro de nós e não tem como ser extinta.

Milhões de holandeses já estão fartos da correção política. Fartos da elite que só se preocupa consigo mesma e ignora o holandês comum. Que vende o nosso país. Os cidadãos já não se sentem mais representados por todos esses políticos, juízes e jornalistas que estão desconectados da realidade, que têm prejudicado o nosso povo por tanto tempo e fazem com que o nosso país seja mais fraco em vez de mais forte.

Mas vou continuar lutando por vocês e digo a todos: muito obrigado. Muito obrigado por todo o apoio. É realmente impressionante, me sinto imensamente grato a vocês. Graças ao seu enorme e sincero apoio eu sei que não estou sozinho. Que vocês me apoiarão e que estarão ao meu lado e não arredarão pé na defesa da liberdade de expressão.

Hoje eu fui condenado em um julgamento político, que pouco antes das eleições tenta neutralizar o líder do maior e mais popular partido de oposição. Mas eles não conseguirão me neutralizar. Nem mesmo com esse veredito. Porque eu falo em nome de milhões de holandeses. E a Holanda tem o direito de ter políticos que falam a verdade e que, com sinceridade, procuram resolver os problemas que temos com os marroquinos. Políticos que não se deixarão silenciar. Nem mesmo pelos juízes. Vocês podem ter certeza de uma coisa: eu jamais me calarei.

Esta condenação só me faz ficar mais forte. Esta é uma sentença vergonhosa da qual, obviamente, irei apelar. Mas eu posso lhes dizer que agora estou mais forte do que nunca. E sei: juntos chegaremos à vitória.

Juntos, ombro a ombro, somos fortes o suficiente para mudar a Holanda.

Abrir caminho para que os nossos filhos cresçam num país do qual possam se orgulhar.
Em uma Holanda onde nos é permitido dizer novamente o que pensamos.
Onde todos possam andar novamente com segurança pelas ruas.
Onde o comando do nosso próprio país estará novamente em nossas mãos.

É isso que defendemos. A liberdade e a nossa maravilhosa Holanda.

Geert Wilders é membro do Partido Holandês e líder do Partido da Liberdade (PVV).

Tópicos Relacionados:  Ameaças à Liberdade de Expressão
Artigos Recentes de
receba as notícias mais recentes por e-mail: cadastre-se no mailing list gratuito do gatestone institute.

pt